domingo, 15 de novembro de 2009

O poder gayzista

A imposição do gayzismo ganha cada vez mais força em nossa sociedade. Ao ler reportagem do G1 sobre a proibição de crianças e adolescentes em participar da parada gay da cidade de Duque de Caxias, uma fagulha de esperança começou a surgir, de que  não está tudo perdido. Contudo, do a reportagem do G1, mostra a indignação  do Conselho Estadual de Defesa da Criança e do Adolescente, que repudiou a decisão do juiz federal, demonstra a força que os grupos homossexuais tem dentro da república. Um juiz, que na sua decisão buscou proteger nossas crianças de tal passeata foi criticado por aqueles que deveriam protege-las, mas que paradoxalmente apoiam a presença de menores na hedionda caminhada.
Nesta mesma reportagem, surge um cartaz os gayzistas onde se lê : "Eu tenho direito de ser gay e cristão". Quanto ao primeiro, não há dúvida de que se trata de uma decisão pessoal. Quanto ao segundo, são inúmeras as controvérsias. Ser cristão e ser gay é como ser judeu e nazista. É como ser gremista e colorado ao mesmo tempo, pois uma premissa invalida a outra.
De acordo com o  superintendente da Secretaria estadual de Desevolvimento Social e Direitos Humanos, Cláudio Nascimento, que disse estar representando o governador do estado Sérgio Cabral, nennhuma autoridade policial - PM ou bombeiro - irá interferir na participação de menores de idade no desfile.

"Como ocorre tradicionalmente em outras paradas gays, os menores de 18 anos não poderão desfilar nos trios por uma medida de segurança. Mas não há nada que os impeça de desfilar ou assistir a parada. É saudável e educativo ter contato com a diversidade".
Saudável e educativo? Ora seu  Cláudio, você deve estar achando que temos estrume no lugar do cérebro! Como pode ser saudável e educativo para uma criança presenciar uma manifestação flagrantemente antinatural? Até o assassinato é mais natural que o homossexualismo, tendo em vista que este ocorre no mundo animal com muito mais frequencia que aquele. Não há como engolir esta ideia de que ser gay é algo "completamente normal" porque não o é!
Deus, na sua sabedoria, e nosso Senhor Jesus Cristo dizem na bíblia que o homossexualismo é prática condenável. E ponto final! Se não o fosse, haveria apenas um sexo, e não dois. Se a escolha em ser ou não homossexual é genética, ambiental ou biológica, não deixa de ser uma aberração, uma situação que afronta completamente a naturalidade do mundo por motivos óbvios. Todos os casos de homossexualismo que surgem nas espécimes animais decorrem por dois motivos: falta de integrantes do sexo oposto ou demonstração de submissão, e ponto final. Não há qualquer registro no mundo animal de homossexuais criando sua prole!
Observem que, no caso de Duque de Caxias, nem o prefeito e nem mesmo um juiz tem autoridade suficiente para impedir o patrolamento gayzista. Serão sempre voto vencido. Não interessa se estes grupos contam com a maioria do repúdio popular, como de fato é verdade. Foda-se os costumes e a religiosidade da população, e viva a liberdade sexual. Dentro em breve, mesmo a pedofilia deixará de ser crime, afinal a maioria dos homossexuais é pedófilo, como pode ser comprovado desde a antiguidade clássica.
O cristianismo, o islamismo e ojudaísmo são claros no repúdio ao homossexualismo. Infelizmente, nos nossos dias, esta conduta é santificada a tal ponto que sequer pode ser criticada, bem ao contrário do que acontece com os seguidores da Bíblia, estereotipados e ridicularizados nas novelas das oito.

Um comentário:

  1. Hoje se um guri chegar numa banca querendo comprar uma revista Playboy ou uma Sexy é teoricamente proibido, mas se chega um guri querendo comprar uma G magazine e o jornaleiro se negar a vender por ser material pornográfico é capaz de ser denunciado por homofobia. É uma grave injustiça que os héteros sofrem, parece que a intenção é de boiolizar a população desde cedo...

    ResponderExcluir