quinta-feira, 29 de abril de 2010

Santa Pedofilia

O fato que é negado à população em geral, é que a pedofilia e o homossexualismo sempre caminharam de mãos dadas através da história.

Com êxtase indisfarçável, nossa sempre prestativa comunidade intelectual, reiniciou a caça aos padres pedófilos, acusando a Igreja Católica de acobertar tais atitudes de seus sacerdotes. Para a imprensa, nada pode ser mais apelativo e chamativo do que uma notícia de que um integrante da igreja abusou sexualmente de crianças, o que o torna automaticamente desprezível, mesmo que não haja prova irrefutável de tal conduta. Ao realizar este tipo de fiscalização, nossas empresas jornalísticas prestam valioso serviço para a comunidade e mesmo para as próprias instituições eclesiásticas. Infelizmente, a Igreja Católica ao invés de punir e combater aqueles padres que efetivamente praticam a pedofilia, se cala. Isto fatalmente fere a credibilidade do catolicismo e mesmo do cristianismo. Afinal, a pedofilia é evidentemente uma atividade condenável sem sombra de dúvida, e deve ser combatida de todas as maneiras.
Mas ocorre algo peculiar entre os casos de pedofilia entre os religiosos que parece não incomodar a imprensa e muito menos nossos líderes dos chamados direitos humanos ou das crianças: a imensa maioria, senão praticamente todos, dos casos de pedofilia são praticados por... Homossexuais! E aí fatalmente cabe aquela pergunta que não quer calar: não estariam os padres sendo vítimas de homofobia? Ora, de acordo com o pensamento geral e ao tratamento diferenciado dado aos gays, a resposta é um retumbante sim. Ou alguém aí consegue se lembrar de um caso de religioso ter abusado sexualmente de uma menina? Pode até acontecer, mas quase todos os casos são de meninos que são vítimas de abusos cometidos por sacerdotes o que, sem sombra de dúvidas, caracteriza uma conduta essencialmente homossexual. E porque será que os grupos gays não protestam em defesa destes sacerdotes que estão apenas "exercendo o seu direito sagrado de ser gay"? Não seria pelo fato de serem religiosos cristãos e ainda por cima católicos (o que automaticamente os torna tiranos e malvados)? Será que se estes pedófilos não fossem integrantes da Igreja, seriam caçados com tanta gana pelo poder do Estado, da mídia e, da intelectualidade em geral? Ou teriam o tratamento sacrossanto dispensado a pessoas como o Dr. Luiz Mott, professor da Universidade Federal da Bahia que defende o “direito sexual das crianças”?
O fato que é negado à população em geral é que a pedofilia e o homossexualismo sempre caminharam de mãos dadas através da história. As mesmas pessoas que lembram que na Grécia Antiga, filósofos tinham relacionamentos homossexuais corriqueiros e que estes eram tidos como normais e mesmo desejáveis, escondem que seus parceiros eram meninos, ou seja, relacionamentos pedófilos. Ou não seria mais coerente que padres pedófilos tivessem relacionamentos sexuais com meninas ao invés de meninos? Eles são, portanto, homossexuais. Se forem condenados por terem relacionamento sexual com crianças, são pedófilos, e devem ser punidos e banidos por esta conduta. Mas ao mesmo tempo, este relacionamento é homossexual o que os torna, de acordo com nossos artistas, juristas, acadêmicos e “pensadores”, criaturas automaticamente dotadas de santidade e que não podem sequer serem criticados. E, assim, está formado um paradoxo no mínimo curioso. De um lado, uma conduta condenável (pedofilia). Do outro uma conduta sacrossanta (homossexualismo). Qual prevalecerá?
Se continuarmos no ritmo atual das coisas, em breve a pedofilia não será mais condenável ou criticável e passará a ser “compreensível”. Não será surpresa se tivermos, num futuro não muito distante, o crime de “pedofilofobia”, praticado contra pedófilos claro, mas desde que sejam homossexuais.

3 comentários:

  1. Qual é o seu problema? Você acha mesmo que os homossexuais aceitam a pedofilia? Você por um acaso acredita que se pode compará-los?! Fique sabendo que grande parte daqueles que se dispõem a lutar CONTRA a pedofilia são os homosexuais! Sendo isso mostrado na TV ou não!
    Esses padres são pedófilos! Não homoxessuais! São ridículos e não fazem nenhuma distinção de um menininho e uma menininha. A diferença está no fato de que as meninas não podem ser "coroinhas".
    A pedofilia é uma doença, e nem ouse dizer que o homossexualismo também é!
    Te abomino e abomino pessoas como você!
    Viva sua vida inocênte, ok!
    Suponho, com muita certeza, que é cristão. Então veja comigo. Deus diz que ama a todos igualmente, certo? Mas ao mesmo tempo "abomina" o homossexualismo? Deus diz para amar o próximo? Me diz, você esta fazendo isso ultimamente? Você é feliz, em toda sua plenitude? Tenho certeza que ao menos "empacou" ao responder alguma dessas perguntas, no mínimo vai passar um bom tempo pensando em algo coerente e plausível, ao seus olhos, claro.
    Chora, posso acreditar em Deus, mas acho que o mesmo é um tanto diferente do seu...kkk E lembre-se: a Bíblia foi escrita por pessoas, daquelas de carne e osso. A Bíblia foi reescrita e traduzida em diversas línguas, e saiba, que com alguns erros em algumas delas. Já passou pela sua cabeça o fato de que opiniões pessoais poderiam ter sido escritas nesse "livro sagrado"?

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelo comentário, seja lá quem vc seja.
    Quanto à relação entre homossexualismo e pedofilia, séculos de história estão aí para provarem. Os homossexuais atenienses e seus "aprendizes" adolescentes que o digam (Isto sem falar nas declarações do professor Mott da UFBA).
    Outra questão é que hunca é questionada a orientação sexual dos sacerdotes, apenas o fato de serem pedófilos. Deixo claro que a pedofilia é condenável, vindo ela de homossexuais ou não.
    Quanto ao homossexualismo em si, jamais disse que era uma doença, um comportamento, ou qualquer coisa que seja. Ele é apenas uma conduta antinatural e anormal, quer tenha origem genética, cultural ou ambiental.

    ResponderExcluir
  3. Certo. Mas veja bem, no blog do "Incaustos" você fez um comentário um tanto quanto maldoso, e não me diga que não foi essa sua intenção porque isso não existe!
    Cátia (a mesma que deu um reply no seu comentário nesse mesmo blog que foi mencionado)

    ResponderExcluir