sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Kim Jong-Il e o PC do B

Surpresa seria se a reação do partido fosse justamente a contrária. Isto sim seria surpreendente!

Em nota publicada em seu sítio eletrônico, o PC do B lamenta a morte do ditador da Coréia do Norte e presta seu reconhecimento à contribuição deste para a luta contra o "imperialismo estadunidense", fonte de todo o mal do mundo e etc. Eu, particularmente, não vejo absolutamente nada de anormal em tal declaração. Mas parece que teve gente que se surpreendeu com este fato, como o jornalista Lasier Martins (respeitado comentarista do RS). Ora, como pode um profissional de sua estirpe não saber uma das coisas mais elementares a respeito do PC do B: ele é um partido comunista! (nossa... sério?)
Qualquer pessoa que queira ter verdadeira intensão de investigar os fatos pela sua veracidade e não pela cortina de nosso sistema educacional alienante e doutrinatório (tem gente que acha que o natal é tradição estadunidense...), precisa conhecer sobre o que está falando. Isto é o mínimo que se pode exigir de quem se propõe a esclarecer qualquer fato sobre qualquer assunto. Mas não é isso o que ocorre.
Em seu programa na rádio Gaúcha, o jornalista entra em contato com o presidente do partido para o RS, Adalberto Frasson, e demanda saber se a opinião deste é a mesma daquela externada por José Renato Rabelo. A resposta foi um esperado "não, o PC do B é um partido comunista, que é contra as ditaduras e blá blá blá". O jornalista poderia ter aproveitado para aprofundar a questão mas se contentou com o que falou Frasson. E assim, encerra a entrevista com um "agora está tudo explicado". 
Percebam como é vazio e raso o conhecimento de nossos formadores de opinião e detentores da informação acerca não só deste, mas de muitos outros assuntos. Ora, o PC do B é uma agremiação partidária comunista, surgida como braço brasileiro da Internacional Comunista, cuja inspiração era o regime de Stalin. Posteriormente, por divergências internas, o partido passou a seguir o pensamento de Mao Dze Dong, orientação ideológica que perdura até hoje. É flagrante que este partido apóia e aspira implementar no Brasil um regime ditatorial e comunista! Seus guias espirituais, seus gurus e mestres são os maiores assassinos da história, responsáveis por levar o terror, o medo e a morte a quem ousasse ser contrário à seu modo de pensar.
Não obstante, virtualmente todos os países que tiveram (e tem) o comunismo* como regime foram (são) ditaduras sangrentas e assassinas de fazer Adolf Hitler parecer uma vovozinha tricotando! E vem um renomado jornalista gaúcho, de grande influência dizer que está surpreso com as declarações do presidente nacional do PC do B? Está brincando com minha inteligência, só pode! Surpresa seria se a reação do partido fosse justamente a contrária. Isto sim seria surpreendente!
Já explorei sobre a capacidade que um militante comunista tem de transformar o ato de mentir e ludibriar em um reflexo automático que o impede de identificar sua própria mentira no momento mesmo em que ele  produz. Assim, fica fácil para qualquer integrante deste partido, inclusive aqueles que parecem "tão gente boa" como a deputada Manuela D'ávila, negarem suas próprias convicções com a mesma naturalidade com que respiram. 
Vejamos. Alguém se associa a um partido político, alinhado com o pensamento comunista, milita por este partido, participa ativamente da vida deste partido e depois vem dizer que não concorda com o pensamento do partido? Ora meus senhores! Entendam uma coisa de uma vez por todas: Não há espaço para o pensamento individual dentro de uma organização comunista ou socialista. A única orientação intelectual admissível é aquela que o partido determina. Simples assim.
O fato, claro, notório e escancarado, é que os integrantes do PC do B, bem como PT, PSol, PCO, etc. são todos apologistas de uma ideologia totalitária, que somente gerou ditaduras, mortes e destruição que englobam inclusive o nazi-fascismo, que tanta gente boa acha que é diferente dos demais regimes comunistas. E o fato ainda mais escancarado e consolidado é que nossos jornalistas não possuem o preparo cultural e o conhecimento adequado para exercerem sua profissão com competência ou a coragem intelectual para confrontar seu interlocutor e desnudar o impostor na frente de todos.
A verdade está ali, nua e crua. Mas aqueles que deveriam ser os responsáveis em mostrá-la, insistem em cobri-la com camadas e camadas de roupas feitas de mentiras.

* O termo regime comunista foi utilizado apenas para associar esta forma de governo ao objetivo final do PC do B. O correto seria regimes socialistas, em função do comunismo ser utópico e inalcançável, sendo aquele uma eterna transição para este.

Um comentário:

  1. "É flagrante que este partido apóia e aspira implementar no Brasil um regime ditatorial e comunista! Seus guias espirituais, seus gurus e mestres são os maiores assassinos da história, responsáveis por levar o terror, o medo e a morte a quem ousasse ser contrário à seu modo de pensar." Prezado escritor, concordo em grau, gẽnero e número com o Sr. O Próprio PC do B renega e desconhece suas raízes equer arrastar sua asa para a conjectura da sociedade brasileira, querendo se adaptar ao pouco de moral que nossa sociedade possui ainda e acaba se enrolando na própria língua. ( Laureano Eng 2002)

    ResponderExcluir