segunda-feira, 19 de março de 2012

Fatos e Opiniões

No ambiente jornalístico, cultural e educacional tupiniquim, observa-se a ocorrência cada vez mais recorrente de um processo de fusão entre fatos e opiniões. Tudo o que é dito, escrito ou falado é taxado sistematicamente como sendo opinião. Por mais que se mostre em um artigo ou manifesto as provas concretas de fatos que são facilmente identificados e comprovados, existe uma insistência absurda em qualificá-los como sendo meras opiniões do autor ou autores. Este tipo de atuação, especialmente presente na mídia em todas as suas formas, tem como objetivo mascarar uma verdade que não se quer ou não se pode dar conhecimento. Sob o manto da opinião, omitem-se os fatos.
Um exemplo recente desta simbiose cretina entre fato e opinião está na repercussão dada ao Manifesto interclubes militares. O teor deste documento não expressa uma opinião, mas relata fatos. Ao ser colocado que a presidente do Brasil está agindo de encontro ao seu discurso de posse quando deixou de repreender suas ministras acerca do posicionamento destas em assunto relativo à Comissão da (reinvenção) da Verdade, não houve, de qualquer maneira, uma opinião. Houve uma explanação de fatos. As opiniões ficam por conta do leitor deste manifesto.
Situação análoga acontece quando alguém afirma que o Partido dos Trabalhadores tem como meta a acumulação de forças para tomar o poder e implantar no país um regime socialista, ou que este mesmo partido apóia a causa das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC). Não são opiniões. São fatos que podem ser facilmente comprovados por intermédio da leitura de documentos do PT, como o seu estatuto e convenções, ou pelas atas do Foro de São Paulo. 
Isto ocorre da necessidade que se tem, aqui nas terras de Pindorama, de se esconder as verdades, principalmente quando elas atingem a esquerda brasileira. Qualquer fato que possa denegrir a imaculada imagem da turma de vermelho imediatamente é transmutada para opinião. Desta maneira, a força do argumento é diluída e a grande maioria das pessoas se atém a comentar uma opinião, ao invés de ter a sua opinião sobre um fato. E a verdade vai ficando cada vez mais distorcida e diluída, mantendo a mentira institucionalizada e estatizada cada vez mais enraizada no imaginário popular.
Não é por acaso, ingenuidade ou incompetência que este mecanismo é utilizado. Esconder a verdade é algo primordial para a ascensão de ideologias totalitárias como é a socialistas. E esta ideologia está impregnada em todo o tecido formador de opinião de nossa sociedade, bem como na esmagadora maioria de suas instituições. Como o povo brasileiro é majoritariamente conservador, a única maneira de mantê-lo dominado é pela a ocultação da verdade, ou pela reinvenção dela. 
Isto não é feito por amadores ou ingênuos, mas por pessoas altamente capacitadas, treinadas e com um planejamento estratégico de longo prazo que, imperceptível no tempo presente, modifica a estrutura básica da sociedade. Um dos artifícios para isto é transformar fatos comprovados em meras e evanescentes opiniões.



Nenhum comentário:

Postar um comentário