terça-feira, 12 de março de 2013

O PT Não Quer o Poder

Dez anos comandando os rumos do país. Mesmo assim, enganam-se aqueles que acreditam que o Partido dos Trabalhadores deseja o poder. Por mais que tenha, por intermédio da distribuição de bolsas e doutrinação cultural, fixado-se de maneira quase eterna na Presidência da República, o partido não almeja ter para si o poder. Nada disso. Ter o poder é pouco. O PT quer muito mais.
Nas comemorações deste partido, relativas aos dez anos de governo, um novo inimigo foi eleito: a imprensa. Segundo seus integrantes, não há uma oposição política que mereça qualquer preocupação (o que é verdade). A verdadeira força antagônica que estaria pronta a atacar os interesses petistas seria, segundo seus integrantes, a imprensa, que vive criticando-os. Para impedir que os jornais continuem a enfrentar o todo-poderoso partido, uma solução: o marco regulatório. Desta feita, com a mídia sob seu controle, nada poderá impedir a sua perpetuação nas mais altas esferas do poder. Mas, espere um momento... Quem foi que disse que o PT não controla a mídia?
Ora, ao confrontarmos a podridão que ronda este partido com as denúncias efetivas feitas pelos veículos de informações tupiniquins, chegamos a uma conclusão: somente quando nada mais era possível fazer para esconder o mau cheiro que brota de seus porões é que a mídia denunciou alguma coisa; mesmo quando o fez, foi de maneira superficial e cuidando para preservar a imagem dos seus ídolos de barro, como Lula (exemplo clássico: mensalão). Fossem os jornais, a internet e a televisão tão maldosos como eles afirmam, sequer teriam sido eleitos ao primeiro mandato presidencial.
Os jornalistas brasileiros não denunciaram, por exemplo, as ligações do PT com as FARCs, com Fidel Castro e o falecido Chávez. Nada falaram sobre o asilo dado ao falso pastor Olivério Medina, agente infiltrado das FARC. Nada falaram sobre o significado real do asilo político dado ao terrorista Cesare Battisti. Não comentaram sobre o fato de Olívio Dutra ter recebido Hernán Ramírez, representante daquele grupo narco-terrorista no Palácio Piratini em 1999. Não deram ouvidos às denúncias feitas por Olavo de Carvalho e Graça Salgueiro acerca do movimento estratégico do Foro de São Paulo, cujo objetivo é o de tornar a América Latina uma repetição do leste europeu soviético, contado para isso com a associação de partidos políticos, como o PT, e movimentos guerrilheiro como o MIR, o ELN e as próprias FARCs. Aqueles que denunciaram estas ligações, ou melhor, traição, foram desfenestrados sem maiores explicações dos grandes jornais. E os petistas ainda acham que a mídia os persegue e que por isso necessita ser regulada, como já acontece com a TV por assinatura (a cota de programação nacional) e com o cinema, em nome de "democratizar" estes meios de comunicação e entretenimento.
Dizer que o PT deseja o poder não basta. O PT quer a supremacia, a hegemonia total sobre toda a forma de pensamento. Não tolera o mais mínimo resquício de contraponto. Não suporta que, num jornal como a Zero Hora por exemplo, exista um único colunista conservador (Percival Puggina) dentre um sem número de simpatizantes do partido que escreve naquele diário. Já é muito. O suficiente para se chamar a imprensa de golpista. Para eles, a crítica só é admissível até o ponto que eles próprios admitam.
No âmbito da educação e cultura, não é diferente. Os livros didáticos, os financiamento para produções culturais e as verbas publicitárias do Estado só são aprovados e liberados quando existe uma clara identificação entre a ideologia do partido e o conteúdo destas produções (mesmo os filmes "Tropa de Elite" no final das contas deixam claro: "o sistema é foda". Moral da história: quem for contra ele será destruído).
Hegemonia. Isto é o que busca o PT, e ele já está conseguindo. Nos bancos universitários, nas salas de redação, nos estúdios de rádio e televisão, sua influência é mais do que perceptível e comprovada. Pouquíssimos opositores resistem bravamente em pequenos espaços de jornais, revistas e páginas da internet (próximo alvo da regulação estatal-partidária). Esta resistência, ainda que ínfima, não é tolerada pela cúpula do partido e seus militantes. Ela é inadmissível e precisa ser expurgada a qualquer custo. Exatamente como foi feito na ex-URSS, na China, em Cuba e na Coréia do Norte.
Tudo isso soa meio totalitário, meio teoria da conspiração não é mesmo? Sim, concordo. Mas basta que se estude o Estatuto do PT, suas Convenções e as atas das reuniões do Foro de São Paulo para se verificar que de maneira alguma se trata de teoria da conspiração. Já de totalitário...


2 comentários:

  1. OS COMUNISTAS VIA PT A DESTRUIREM AS BASES DO CRISTIANISMO!
    O orientador dos ideias comunistas Gramsci dizia que o homem anunciado pelo (SATANISTA) Marx sairia não do terror revolucionário, mas se mudaria para uma pessoa que passou sob lavagem cerebral, tornando-se robotizado, sob seu controle.
    Para tanto, necessitaria infiltrar e dominar a midia geral – jornais, editoras, hoje a net, livros escolares – sufocarem os valores cristãos da Igreja católica em especial – tais valores eram chamados de burgueses – pela luta que ele chamava de "guerra psicológica".
    O PT pratica o acima direitinho se enquadrando no 6º mandamento dentre 10 dos comunistas, contidos no DECÁLOGO DE LÊNIN: “Infiltre, e depois controle todos os meios de comunicação em massa”.
    Ele diz que precisa de nova reforma intelectual e moral, que leve à superação do senso comum, no caso o senso cristão, Deus, familia, propriedade para a construção de outro consenso do partido que cuidaria da alienar as mentes e seus valores anteriores, e resultaria, na primeira etapa, numa sociedade mais fraca, sem valores cristãos ético-morais, alienada, relativizada, mais fácil de aceitar os valores do socialismo, inclusive uso de drogas, só penalizando os traficantes com penas leves e nunca os viciados – como se não fossem os viciados os mantenedores do tráfico – e “sem drogas não existirá o comunismo”, já dizia Beria, o velho comunista italiano.
    Essa revolução está em pleno curso no Brasil há tempos e a imensa multidão não possui nem ideia que seja isso.
    Entre os consensos a se consolidarem é de aceitar apenas o "POLITICAMENTE CORRETO" e censurar todos os outros de intolerantes etc.; os comunistas atacam para se defenderem de que sejam eles, e os ataques à YOANI mostram são intolerantes, agressivos e talibãs com quem queira se opor a eles...
    No esquema acima a midia quase toda do PT lançará ao debate teses que sabem serão rejeitadas num primeiro momento, como aborto, eutanasia, PNDH-3 etc., mas passado o impacto inicial com a insistencia na midia sob controle sem confrontos, aos poucos a rejeição desaparece.
    É um conjunto de violações à democracia, como censura à imprensa, legalizar invasões de propriedades, controle do legislativo e judiciario, proibir símbolos religiosos em locais públicos, repressão à doutrina da Igreja católica, revisão do currículo das academias militares sob esquemas marxistas de apenas uma meia duzia a deter o poder absoluto, como há em Cuba, China etc., e a imprensa aliada dopando aos poucos o povo.
    No Brasil os comunistas possuem grande parceira: os muitos comunistas sacerdotes e até alguns bispos da Teologia da Libertação, doutrina marxista sob forma religiosa para iludir os incautos, talvez a maior responsavel por ascensão do PT ao poder, infiltrados nas paroquias, CEBs, CIMIs, CPTs e no "FORO DE S PAULO", órgão de Lula-Fidel para espalhar o comunismo nas Américas.
    Antes o imperialismo estava nas mãos dos empreendedores da livre iniciativa individual; doravante, porém, querem todos sob um Estado comunista totalitarista, opressor, materialista e ateu, dos mesmas estruturas básicas dos nazistas e fascistas.
    Quem vota no PT ajuda em tais projetos contra, a fé cristã, contra si e à sociedade como um todo e depois tornará refém igual aos prisioneiros de Cuba, tão prezado pelo PT, mas que andam de coleira no pescoço e fecho eclair na boca.
    Em viagem a Erfurt, Alemanha Oriental comunista, o papa Bento XVI nomeou de PESTES NEGRAS o nazismo e fascismo e de PESTE VERMELHA o comunismo; incluem-se a membros, apoiadores e eleitores por o comunismo ser uma seita satânica: instiga o ódio entre as pessoas, sobrevive de mentiras, subversão e as afasta de Deus.
    Na situação atual apenas Deus e o papa FRANCISCO para iniciarem o desmonte dos PCs latinos; ele já começou a os aterrorizar por causa de seus antecedentes. Um grande abalo a mais foi perderem seu líder, Chávez.

    ResponderExcluir